Em eventos como a Black Friday e outros grandes projetos ou oportunidades, cada passo da jornada é decisivo, da usabilidade de funções e interfaces ao tempo de resposta. É imprescindível a visão de negócio e de experiência do usuário. Mas tudo isso depende de Qualidade, Performance e Segurança para que as boas ideias aconteçam; e que a aplicação gere resultados.

Para compartilhar uma visão mais ampla e sinérgica da Transformação Digital, vamos juntar dois renomados profissionais de inovação. Filipe Jaske, graduado em Ciência da Computação pela Unesp e Gestão Empresarial pela FGV, tem larga experiência em infraestrutura e sistemas complexos, com projetos de referência em companhias como Natura e Via Varejo, onde atualmente é head de infraestrutura de TI. Igor Freitas, cientista da computação pela UFU (Universidade Federal de Uberlândia), com pós-graduações pela FASP, FGV e Hagai Institute, tem larga experiência em projetos de serviços digitais, analytics em massa e desenvolvimento de produtos inovadores e competitivos em instituições como Itaú e Alelo.

“Pegamos a Black Friday como gancho por ser um caso típico em que a entrega de features e serviços competitivos tem que ser rápida, ao mesmo tempo em que a infraestrutura também tem que se adequar às cargas e aos eventos, no momento em que os negócios mais dependem da TI”, explica Rogério Sartori, estrategista para DevOps na Micro Focus e mediador do talk show.

DevOps

As invenções das áreas de marketing e produtos implicam a produção, interconexão e gestão de microsserviços e outros componentes altamente dependentes tanto da qualidade do software quanto da confiabilidade da infraestrutura. O time de Operações, por sua vez, tem que provisionar, monitorar e gerenciar tudo isso em contêineres, nuvens híbridas e outros ambientes que suportam a dinâmica da Transformação Digital. Mas isso não é, ou não deve ser, um processo linear. No final do dia, os resultados de negócios, a experiência dos clientes e os custos operacionais vão para a mesma planilha. Portanto, tão importante quanto a excelência do software e a eficiência da infraestrutura é a capacidade de uma sintonia fina entre todas as camadas.

“Junta à expansão acelerada do e-commerce, com a inclusão de mais consumidores e maior uso do canal, a digitalização dos processos internos e nas cadeias de valor tem exigido cada vez mais velocidade nas entregas. Ao mesmo tempo, os serviços dependem de vários componentes e da interligação entre eles. Vamos reunir profissionais acostumados com as diferentes variáveis dessa equação; como reunir agilidade, qualidade e performance”, explica Rogério Sartori, que também conduziu um painel sobre Qualidade de Software com executivos do mercado financeiro no último Realize.

“O Filipe é muito experiente em DevOps, cloud e SRE (engenharia de confiabilidade de sistemas), já liderou projetos de referência de construção de plataformas baseadas em microservices e containers e é o profissional que mantém o barco navegando. O Igor também conhece muito a tecnologia e tem forte experiência em projetos de analytics, produtos e transformação das organizações”, informa Rogério.

“Com a aceleração digital dos últimos anos, que facilitou as relações comerciais, o cliente assumiu o protagonismo de todo processo”, enfatiza Igor Freitas.

“No meu cargo atual, estou liderando o processo de transformação da infraestrutura tradicional em infraestrutura ágil, em apoio ao processo de Transformação Digital, direcionando a organização para DevOps e Product Mindset”, define Filipe Jaske.

O talk show será no dia 19 de outubro, terça, às 9:30.

Inscreva-se Gratuitamente

Leia também:

Qualidade e automação em escala na visao dos lideres mais maduros em Agile e DevOps

Saiba mais sobre
as soluções de TI da Micro Focus

Informe seus dados e entraremos em contato






    Prometemos que não enviaremos spam ;-)